O Galo
Blog da Concelhia de Barcelos do Partido Comunista Português
21
Nov 09

 

 

Assembleia Municipal

 

Exploração de Caulino em Barqueiros

 

 

 

 

 

Serei breve na minha intervenção, porque interessa-me mais a posição de ouvinte de eventuais esclarecimentos que possam surgir nesta sessão sobre a exploração de caulino.


 

No entanto, não quero deixar de marcar a posição do PCP nesta matéria cheia de sombras e dramas.


 

Se no passado dia 11 de Outubro o partido socialista venceu as eleições e por força dessa vitória tem legitimidade para gerir a junta de freguesia de Barqueiros, também, é verdade que a maioria dos eleitores Barqueirenses não deram a confiança ao PS e se a este facto juntarmos a omissão da exploração do caulino no programa eleitoral dos socialistas, conclui-se que neste tema tão fracturante a legitimidade eleitoral do PS perde força.

  

A falta de interesse no diálogo e esclarecimento sobre o assunto por parte do PS, como ficou demonstrado no passado domingo, é estranho, porque em nada contribui para o apaziguamento das tensões existentes no seio da população o que, certamente, não é o desejo de ninguém e atira toda a responsabilidade da decisão para o PS. Esta atitude do PS, cheia de estranheza e risco, só é compreendida num quadro de insegurança e incerteza quanto à justeza da decisão.


 

Em relação às contrapartidas ou donativos que a MIBAL terá de suportar, também quero fazer algumas considerações. A esses donativos eu chamo preço, é o preço que a junta de freguesia cobra pelo bem-estar da população, porque as vantagens referidas nos considerandos do protocolo:( e passo a citar) melhores equipamentos e espaços de lazer, designadamente, de projectos de âmbito cultural, social, desportivo e ambiental, estas vantagens, que eu chamo direitos não terão de ser negociados num eventual protocolo tem de ser exigidos pela junta de freguesia à Câmara Municipal de Barcelos e ao Governo Português. É essa a missão primeira dos eleitos defender os direitos e interesses da população junto de quem tem a obrigatoriedade política e institucional de os satisfazer.


 

Quanto ao protocolo celebrado pela junta de freguesia Barqueiros e a empresa Mibal tenho sérias reservas em relação à competência da junta de freguesia nesta matéria. Julgo que este problema exige uma reflexão colectiva profunda, a intervenção do executivo camarário e uma posição clara sobre o assunto, certamente, ajudaria a clarificar matérias por esclarecer e ajudaria a apaziguar a tensão social da freguesia de Barqueiros.


 

Muito mais haveria para dizer sobre este caso tão sensível com contornos tão dramáticos, mas as minhas últimas palavras são para os populares de Barqueiros que, eventualmente, possam estar presentes, que o PCP estará sempre na linha da frente na defesa dos vossos interesses, podem contar com o PCP, e continuem a luta na defesa dos vossos direitos porque é legítima, se há algum cansaço e desilusão não desistam, lutem, não há outro caminho, os vossos filhos merecem e há mortos nos vossos direitos.


 

Disse.

publicado por pcpbarcelos às 19:24
pesquisar neste blog
 
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
arquivos
Visitantes
contador de visitas gratis
links